COZIDO OU CRU?

A comunidade da alimentação natural no Brasil e no mundo é dividida em várias categorias o que no início me perturbou com as mais diversas dúvidas. Com o tempo fui compreendendo instintivamente que a saúde é uma relação de fatores individuais, e não importa exatamente o que você come, mas se esse alimento está alinhado com a sua necessidade individual ou não. 

Quando a Ayurveda apareceu na minha vida, clareou todas as minhas angústias, porque não lida com nutrientes mas com qualidades (ex. quente, frio, morno, gelado, grosseiro, sutil, pesado, leve, pouco, bastante, médio, doce, salgado, adstringente, picante, amargo etc) nos alimentos e como isso determina a saúde e equilíbrio de cada indivíduo dependendo do seu bio-tipo (dosha), revelando como é importante analisar e compreender a quantidade e preponderância dos elementos que cada um carrega dentro de si. Sem dúvidas, somos uma combinação de Vata, Pitta e Kapha e todos seus elementos (ar, éter, fogo, água, terra) mas cada pessoa carrega suas quantidades próprias. Por exemplo, meu corpo é preponderante ao ar – e preciso me certificar se estou consumindo quantidades suficientes de elemento terra para me manter centrada e evitar a deteriorização, as doenças degenerativas. Mas, se o ar está baixo, posso me alimentar dos alimentos crus que tanto amo e faço questão. 

Obs: períodos de excesso de pensamento e ansiedade agravam o elemento AR dentro dos corpos. 

Por isso, nem sempre a alimentação crua que é por qualidade fria, adstringente e muitas vezes difícil de serem digestas deve ser utilizada que sofrem excesso de Vata, independente do seu dosha natural. A verdade, é que a maioria das pessoas que atendo nas minhas consultas sofrem com excessos de Vata (stress!)

Apesar de seus efeitos incontestáveis da alimentação crua para a desintoxicação profunda não pode ser consumidas por todas as pessoas. Por isso, é impossível prescrever uma dieta ideal, e a comunidade da alimentação natural, precisa compreender que não há certo ou errado, melhor ou pior. Entenda, eu amo tanto os benefícios da comida crua como aprecio o valor terapêutico da alimentação cozida, inteligentemente dosada – como medicação. Afinal, todo o alimento É medicação – não importa a sua origem. O preconceito e sectarismo precisa acabar. Educadores, terapeutas, nutricionistas, médicos de todas as áreas da saúde- uni-vos – a Ayurveda é a ferramenta que está faltando para diagnosticar de forma mais precisa a necessidade dos seus clientes. 

Exemplos nas fotos: deliciosa salada crua e o kitchari feito no ghee, ambos curativos e terapêuticos.